29 outubro 2013

Resenha do livro Melancia



A história é boa, mas a narração deixa a desejar.

Em Melancia conhecemos a história de Claire, uma mulher levemente histérica, perto da casa dos 30 anos, que recebe a “linda” notícia de que seu marido teve um caso durante a sua gestação e ele decide abandoná-la. Vale ressaltar que essa notícia lhe é vomitada por ele no dia do nascimento da sua filha, enquanto ela ainda está na cama do hospital! E então Claire entra num período muito forte de melancolia, volta para a sua cidade natal com sua filha recém-nascida para buscar apoio em sua família.

A autora Marian Keyes conta uma história inteiramente nova, ao menos pra mim, que nunca passei por uma gestação ou me sentisse uma melancia, somada ao fato de ser abandonada por um homem que era casada. Então, claro que recebi muito bem esse tema com cheiro de coisa diferente.

No entanto, a narrativa é extremamente excessiva para fatos nada relevante. Ah, ela acontece em primeira pessoa, ou seja, é como se Claire tivesse nos contando a vida dela e também seus devaneios. É justamente nesses devaneios que você percebe o quão neurótica é a personagem. 

Os episódios histéricos de Claire foram tão bem narrados, a autora ganhou meu respeito por isso. E os acontecimentos da história eram tão interessantes que eu não queria parar de ler, apesar de ter que procurar muita força para passar pelas loooongas distrações da narrativa. A autora tem uma escrita muito distraída, atenta para uma coisa irrelevante e passa três ou quatro grandes parágrafos descrevendo sobre isso de maneira chata.

Quando olhei algumas resenhas sobre o livro antes de comprar, vi muitas pessoas falando sobre como o livro era muito engraçado, que morreram de rir. Não sei se meu "senso de humor britânico", como algumas amigas gostam de dizer, interferiu e por isso não achei graça, mas a história é deprimente, meus sentimentos foram ora de pena ora de raiva com a personagem se arrastando. Aliás, se esse livro fosse um filme alguém mais pensou que a discografia da Adele seria perfeita?! rs

Estava entre a nota três e quatro para este livro, já que 5 seria impossível com uma autora tão excessiva em fatos aleatórios. Darei nota três considerando esta edição que li, da Best Bolso. Que qualidade ruim! As folhas são de má qualidade, a impressão é de má qualidade, a capa é muito mole (sem orelha, mas isso a gente releva em edições de bolso). Mas enfim, o livro é muito frágil e acaba não respeitando seu princípio de ser carregado no bolso/bolsa. Eu o encapei obsessivamente, sem deixar uma bolha aparecer e ainda assim as pontinhas da capa estão querendo formar dobrinhas, o que me deixa maluca porque eu tenho um certo transtorno obsessivo compulsivo por livros impecáveis. 

Por fim, até que gostei um pouquinho do livro, apesar de tudo o que citei acima. Porém, não leria outros livros da autora. A narração dela não me agrada, embora seja relativamente criativa, para mim só faltou ser menos chata dispersa.
Leia mais sobre:

3 comentários:

  1. Eu queria muito ler esse livro a um tempo atrás, porém, apos ler as resenhas totalmente negativas desisti. Eu tenho um péssimo senso de humor, então acho que nem engraçado eu acharia, como muitas dizem ser.
    Nunca li edições de bolso, por medo de terem resumido muito ou tirado partes do livro. Infelizmente a qualidade da maioria é inferior mesmo.
    Nunca li nenhum livro da autora, mas, nossa, ela tem tantos livros mas são muito caros! =/

    Enfim, amei a resenha, ele já esteve, mas infelizmente não está mais na minha listinha...

    Kisses <3
    ♥ Meu jardim Secreto (ou clique no perfil)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas editoras têm bons livros de bolso, tipo a Martin Claret, e a LPM Pocket, que apesar de não ter orelha, depois de encapar com aquele papel plástico adesivo fica legal porque a capa não é molenga igual esse aí!

      Quando for comprar, observa se no verso está escrito "texto integral", esse aí da Melancia é.

      Excluir
  2. Os meus tb são dessa edição pocket e a qualidade é horrível mesmo. Percebi algumas semelhanças com o férias, a principio tb achei uma história diferente, mas não gostei da narrativa (que pra mim é quase inexistente) por exemplo até agora não sei qual é a cor de cabelo da protagonista rs O meu melancia tá emprestado mas acho que nem vou pedir de volta pq não to com vontade de ler mais não =/

    ResponderExcluir

 


Mandy Francesa
Direitos reservados 2014/2015 ©
Desenvolvido por Laíza Cabral
Ilustração por Carla Nascimento