23 setembro 2013

Resenha do livro Vingança da Maré




Vingança da Maré da autora Elizabeth Haynes conta a história de Genevieve, uma ex executiva de vendas e dançarina de pole dance que resolve deixar para trás a vida tumultuada que levava em Londres em nome de realizar seu grande sonho: comprar um barco para morar e passar o ano o reformando.

Depois de muito trabalho nesses dois empregos, a personagem finalmente consegue dinheiro para se mudar e faz uma festinha para comemorar essa nova fase da vida. Tudo corria bem, os amigos antigos de Londres com os novos amigos da Marina em Kent e Genevieve curtindo a festa. Exceto pelo fato de que nesta noite um corpo é encontrado bem ao lado da nova casa. Pior ainda pela personagem conhecer a vítima e no fundo saber bem quem estaria por trás disso.

A personagem é muito bacana, tem uma personalidade que tende para o forte e é muito decidida. Ela quer e vai atrás, não importa como, aliás é por isso que se envolve nessa trama.  Ela também é uma mulher altamente dependente, pelos dois empregos e por se virar sozinha em Londres isso fica claro, embora o medo das situações que começam a cercá-la faça com que busque proteção em figuras masculinas -não entrarei em detalhes-. Não posso dizer que os personagens secundários são tão bem descritos, realmente quis conhecer melhor a menina que foi assassinada, mas são as reações adversas da escrita em primeira pessoa, Genevieve também não sabia muito sobre ela.



O livro tinha tudo para ser um suspense arrepiador altamente interessante, mas não é. Adorei a história, o cenário, os personagens, o que está em jogo tem um cheiro muito bom de novidade, mas senti que foi mal aproveitado. Faltou todo o suspense que foi prometido. O final deixou MUITO a desejar. Sabe aquele livro com uma história de potencial grandioso que te deixa esperando para ver grandes coisas acontecerem no grande final? Pois é, muitas coisas acontecem ao longo da história, mas o final é mixuruca. Fiquei decepcionada principalmente porque parece que os últimos capítulos foram escritos às pressas e os fatos ficaram ali rapidamente jogados e parecendo um vômito.

Mas, a história é realmente bacana! Vale a pena a leitura pra compreender um pouco esse mundo das casas noturnas, o que acontece em volta disso. O livro também tem partes divertidas (veja bem, não estou dizendo engraçada) muito bem construídas. A questão do final com fatos jogados pode ser amenizada pela questão do final também estar muito aberto à imaginação pessoal. No skoob eu dei 3 na escala de 1 a 5 estrelas porque além da correria “preciso dar um fim ao livro”, os capítulos não tem títulos! E os nomes para capítulos são uma prova de criatividade muito grande, senti muita falta disso e então realmente tiro uma estrelinha por isso também!



Sugiro que leiam o livro, mas sem ansiedade de um final muito bem escrito e formidável, com cada palavra e vírgula bem pensada e disposta. Espero que alguém se anime de fazer um filme, adoraria ver a Viva em cores!

Alguém aí leu? O que acharam?

Leia mais sobre:

2 comentários:

  1. Também tenho raiva quando ficam faltando as partes prometidas de um livro, é terrível. Mas o enredo parece interessante, principalmente por ser diferente do que temos visto por aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! É uma história bem legal sim, queria muito que ficasse famoso a ponto de fazerem um filme! haha

      Excluir

 


Mandy Francesa
Direitos reservados 2014/2015 ©
Desenvolvido por Laíza Cabral
Ilustração por Carla Nascimento